Arquivo de Palavra Chave para: vida

Especial páscoa – Ômega-3, a gordura da prevenção

Depois de uma atuação marcante, daquelas dignas de um Oscar, há atores que não conseguem desvincular sua imagem da do personagem e, por isso, passam a vida inteira tentando mostrar que são capazes de surpreender em papéis diferentes. No universo da nutrição há um caso assim. Veja só a estrela desta reportagem, a gordura poliinsaturada ômega-3.

Há um bom tempo, ela é ovacionada por desempenhar com maestria a função de protetora do peito. “Esse ácido graxo de fato reduz a absorção de LDL, o colesterol ruim, e faz com que o HDL, versão benéfica dessa molécula, apareça em maior quantidade. Assim, previne a obstrução das artérias e o surgimento de doenças cardiovasculares”, atesta Maria Aquimara Zambone, nutricionista do Hospital das Clínicas de São Paulo. Nos últimos tempos, porém, a ciência vem mostrando que o ômega-3 é capaz de brilhar em outros cenários, muito diferentes daqueles da cardiologia. Logo, não hesite em colocálo sob os holofotes, em cima da mesa, na forma de peixes de água fria — como sardinha, salmão e atum — ou linhaça, nozes e óleo de canola. As vantagens dessa escalação para prevenir doenças renderá ótimas críticas.

Obesidade

“O ômega-3 é um ótimo aliado para evitar o aumento do peso”, afirma dennys Cintra, professor de nutrição da universidade estadual de Campinas, no interior paulista. a descoberta, prestes a ser publicada na revista científica americana PloS ONE, aconteceu após o pesquisador avaliar a reação de cobaias obesas à suplementação com o nutriente. a principal evidência é de que o excesso de gordura saturada, aquela da carne vermelha e dos queijos gordos, faz o cérebro disparar um alerta para o sistema imunológico. ao entender que o organismo está em perigo, nossas defesas liberam proteínas pró-inflamatórias, as citocinas. e, quando elas entram em cena, atrapalham o modo como a massa cinzenta interpreta mensagens importantes, como a de que há comida no corpo. “Se essa informação não é perceptível, a fome permanece”, conclui Cintra. Mas a atuação do ômega-3 impede a cascata de encrencas e, então, o sinal da saciedade soa. outro dado surpreendente: a menor dose da gordura foi a mais eficaz. uma porção de sardinha já supre essa demanda…

Matéria completa

Cuidados básicos para curtir o carnaval

“Quanto riso ó, quanta alegria!” Nos festejos do Carnaval, os foliões abusam na produção do look, no consumo de bebidas, na alimentação e, muitas vezes, desconhecem os danos que os exageros podem causar.

Quem vai passar o feriado se divertindo no sambódromo, atrás de um trio elétrico, na rua ou no salão não pode esquecer alguns cuidados importantes com o corpo.

Vela algumas dicas para você se divertir e manter a saúde intacta.

Samba no pé

Sambar é bom, a descontração é geral e a adrenalina vai lá em cima. Horas de folia resultam em pernas cansadas e pés esmigalhados. “Sempre que sentir a perna cansada, o ideal é procurar um espaço para relaxar. Apoiar as pernas em uma parede por cerca de meia hora, estendendo-as para cima, é um ótimo remédio”, explica o preparador físico Eduardo Magalhães.

É importante ainda não ficar muito tempo parado em pé ou sentado, para manter a boa circulação do sangue. “As ‘batatas das pernas’ funcionam como um coração, ajudando o sangue a retornar dos pés. Com estes cuidados, as pernas vão agüentar mais facilmente a maratona carnavalesca”, diz Magalhães.

Hidratação total

O conselho é antigo, mas não custa reforçar: beba muito líquido durante a folia, como água mineral, sucos de frutas, água de coco e bebidas isotônicas, e tome cuidado com a procedência dos produtos. “Se a pessoa for beber algo alcoólico, não esqueça de intercalar com sucos e refrigerantes. Dessa forma dá uma balanceada na glicose e não fica com aquela sensação péssima de quem bebeu demais”, diz a nutricionista Fernanda Giannecchini, da Clínica Onodera.

Cardápio do dia

Para garantir a energia do corpo, prefira os alimentos ricos em carboidratos. “É o caso de bolachas, pães e torradas integrais e …

Matéria completa

Proteína pode explicar porque algumas pessoas queimam menos gordura do que as outras

A equação para perder peso é simples: basta gastar mais calorias do que se consome. Algumas vezes, no entanto, a prática de exercícios parece não surtir efeitos na queima de calorias. Diante disso, pesquisadores da Alemanha desenvolveram um estudo para entender por que esse ‘defeito’ ocorre no organismo de algumas pessoas — e as conclusões apontaram para um culpado: a falta de uma proteína chamada p62. Segundo os cientistas, a carência dessa substância no tecido adiposo afeta o equilíbrio do metabolismo, fazendo com que o nosso corpo passe a armazenar mais gordura e a queimá-la menos do que o normal. A descoberta, eles acreditam, pode abrir caminho para novos tratamentos contra a obesidade.

A pesquisa, feita na Universidade Técnica de Munique e publicada nesta semana no periódico The Journal of Clinical Investigation, é a continuação de um estudo feito anteriormente pela mesma equipe de especialistas, coordenada por Jorge Moscat. Nesse primeiro trabalho, o grupo fez com que camundongos de laboratório não apresentassem nenhuma quantidade da proteína p62 e, como resultado disso, todos os animais passaram a ser obesos, a sofrer de síndrome metabólica e diabetes. Além disso, em comparação com camundongos que apresentavam a proteína, gastavam menos calorias e eram mais pesados.

Os pesquisadores, então, realizaram uma nova pesquisa para buscar entender o motivo pelo qual a falta dessa proteína desencadeava a obesidade. Para isso, eles fizeram com que os camundongos apresentassem falta da proteína p62 em diferentes órgãos…

 

Matéria completa