Arquivo de Palavra Chave para: indigestão

Comer durante a noite pode desregular o ‘relógio alimentar’

Durante as férias e festas de fim de ano, é comum comer mais tarde do que o usual, ou mesmo no meio da noite. Estudos mostram que essas atitudes podem desregular o ‘relógio alimentar’ presente no organismo, que controla os períodos em que o corpo se prepara para se alimentar.

Uma pesquisa desenvolvida na Universidade da Califórnia, em São Francisco, ajuda a entender como esse relógio funciona em nível molecular. O estudo, publicado na edição de dezembro do periódico Proceedings of the National Academy of Sciences, mostra que uma proteína denominada quinase C exerce um papel importante na reprogramação do relógio alimentar.

Em lugar de engrenagens e peças metálicas, esse relógio é composto pela interação de genes e moléculas, que mantêm o organismo em um nível metabólico estável. Esse mecanismo controla os genes relacionados a todo o processo de aproveitamento dos nutrientes ingeridos, desde a absorção no sistema digestivo até sua distribuição na corrente sanguínea. Ele também é capaz de antecipar nossos hábitos alimentares, o que explica porque é normal sentir fome perto da hora do almoço…

 

Matéria completa

No calor, alimentos pesados causam de mal-estar a indigestão; saiba como substituí-los

Já imaginou encarar uma feijoada, às 14 horas, sob o sol abrasador e com o termômetro marcando mais de 35ºC? Com certeza, as consequências não seriam muito boas. Nos dias mais quentes, parece que o corpo pede refeições leves, frescas, que amenizem o desconforto.

“O calor faz com que a temperatura corporal também suba. O organismo produz água – suor – para resfriar o corpo e ajudar a baixar este índice, que deve ficar estável entre 36ºC e 37ºC. Com a transpiração, perdemos água e sais minerais”, explica André Veinert, nutrólogo da Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral (SBNPE).

O consumo de comidas pesadas aumenta a temperatura corporal, exigindo muito do organismo, o que pode causar mal-estar, indigestão, azia e estufamento. Daí a necessidade de ingerirmos itens de fácil digestão, ricos em água, vitaminas e sais minerais, perfeitos para repor o que foi eliminado.

As melhores opções são as frutas, as verduras…

 

Matéria completa